A vitamina B12 é hidrossolúvel, não-sintetizada pelo organismo humano o que torna o seu consumo essencial para o bom funcionamento de diversas funções do nosso organismo, a b12 pode ser ingerida na dieta em alimentos de origem animal (frango, carnes, peixes, ovos e leite), ou por meio da suplementação sendo a forma mais eficiente de se atingir a quantidade de recomendação diária.

A vitamina b12 desempenha um papel muito importante em vários processos metabólicos:

  • Construção do DNA;
  • Proteção e regeneração, tanto do sistema nervoso central como do cérebro;
  • Composição do sangue;
  • Renovação das mitocôndrias;
  • Síntese de neurotransmissores.

Sinais e sintomas de uma possível deficiência de B12:

  • Cansaço, faltar de ar e/ou fraqueza;
  • Perda de apetite; Palpitações e taquicardia;
  • Dormência ou formigamento nas mãos, pernas e pés;
  • Desiquilíbrio intestinal (constipação ou diarreia);
  • Dificuldade para caminhar e problemas de equilíbrio;
  • Lentidão ao raciocinar ou perda de memória;
  • Paranoia ou alucinações;
  • Anemia.

A deficiência de vitamina B12 inibe funções importantes que levarão ao desenvolvimento de patologias principalmente cérebro e cardiovasculares de diferentes graus de severidade, podendo até mesmo tornarem-se irreversíveis. Além disso, deficiências subclínicas da vitamina B12 podem contribuir silenciosamente para problemas cardíacos e neurológicos, desde os de ordem sensoriais até os distúrbios psiquiátricos e da aprendizagem. Disfunções neurológicas isoladas podem ser o resultado clínico da deficiência crônica de vitamina B12 mesmo sem nenhum sinal de anemia.

A necessidade diária de cobalamina é estimada entre 0,4 mcg a 2,8 mcg/dia que devem ser obtidos por meio da ingestão de alimentos de origem animal na dieta. As necessidades alimentares da cianocobalamina estão aumentadas nos idosos, na gestação e na lactação.

Quem deve suplementar B12?

  • Pessoas com dietas vegetarianas estritas ou veganas;
  • Idosos;
  • Pacientes com má absorção gastrointestinal.

Qual é a necessidade diária de vitamina B12?

Idade (sexo masculino e feminino) e quantidade de B12 recomendada:

  • 0 a 6 meses – 0,4 mcg
  • 7 a 12 meses – 0,5 mcg
  • 1 a 3 anos – 0,9 mcg
  • 4 a 8 anos – 1,2 mcg
  • 9 a 13 anos – 1,8 mcg
  • 14 até o final da vida – 2,4 mcg
  • Gestação – 2,6 mcg
  • Amamentação – 2,8 mcg

Doses de manutenção tendem a se diferenciar das doses de tratamento no caso de deficiência da vitamina, e essa deve ser prescrita de acordo com diagnóstico médico.

Três estudos, que utilizaram a POF (Política de Orçamento Familiar) nas cinco regiões do Brasil, segundo extratos socioeconômicos e regiões urbanas e rurais, demonstraram um consumo médio de 1,14 mcg/dia, o que caracteriza risco de inadequação do consumo de vitamina b12.

Sabendo disso é essencial que seja feito uma avaliação periódica incluindo exames bioquímicos para que seja feita reposição quando necessário. Já que sabemos que por mais que ocorra a ingesta de alimentos ricos em vitb12 a absorção pode estar prejudicada e isso também causa falta de B12.

Quer saber mais sobre esse assunto? Deixe a sua pergunta nos comentários.

Dra. Stephani Cardoso
CRN:54805
Nutricionista

REFERÊNCIAS
1. Hvas AM, Nexo E. Diagnosis and treatment of vitamin B12 deficiency: an update. Haematologica. 2006;
2. Hintikka J, Tolmunen T, Tanskanen A, Viinamaki H. High vitamin B12 level and good treatment outcome may be associated in major depressive disorder. BMC Psychiatry. 2003;
3. ILSI Brasil. Consumo alimentar de micronutrientes. (Alimentos fortificados e suplementos; v. 3), São Paulo,SP: ILSI Brasil – International Life Sciences Institute do Brasil; 2008.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *